Por favor, espere...

Blog
Bruxismo

Bruxismo

                                 Bruxismo...

                                                           Seus Dentes em Fúria....

 O que é bruxismo?

O bruxismo é um fenômeno bastante corriqueiro, popularmente conhecido como ranger de dentes provocando o desgaste e até a destruição dos dentes (Foto 1).

Bruxismo

O bruxismo, também chamado de briquismo, pode ser definido como o ato de apertar ou ranger os dentes. Isto pode acontecer quando o indivíduo está acordado ou dormindo.

É uma atividade prejudicial ao sistema mastigatório que pode causar desgaste da estrutura dental, fratura de restaurações, próteses ou do próprio dente, reabsorver o osso que suporta os dentes, além de ocasionar dores faciais e alguns tipos de dores de cabeças (Foto 2) e dores na região cervical (Fotos 3) e na região da ATM/OUVIDO (Foto 4).

Bruxismo

Bruxismo

Bruxismo

 

Outro problema decorrente do bruxismo é a dor da articulação da mandíbula (DTM), podendo sofrer estalos, travamento, restringir a abertura da boca.

O bruxismo geralmente é um hábito inconsciente. A pessoa pode nem perceber o problema, até que alguém observe e chame atenção a respeito do estranho barulho causado pelo ranger de dentes durante o sono. Outros só se dão conta por ocasião da visita ao dentista, ao observar o desgaste dos dentes.

O bruxismo é considerado uma patologia de ocorrência comum, podendo ser observado em todas as faixas etárias, com prevalência semelhante em ambos os sexos. Estudos demonstram que o bruxismo é uma das desordens funcionais dentárias mais prevalentes, complexas e destrutivas existentes, podendo ter uma origem tão antiga quanto a do próprio homem, destaca Dr. Marcos Blatt.

Estudos e pesquisas apontam entre 6% e 20% dos adultos e em torno de 14% das crianças com incidência do bruxismo. Entretanto, sinais e sintomas do bruxismo são observados entre 80% e 90% da população estudada. É um problema inconsciente e imperceptível pelo paciente.

O que ocasiona o bruxismo?

As causas deste distúrbio ainda não estão totalmente esclarecidas. Existem muitos fatores que podem desencadear ou agravar este problema, estão o estresse, disfunções neurológicas, ansiedade, deficiências nutricionais, fatores genéticos, uso de alguns antidepressivos e também má-oclusão dos dentes.

Estudos mostram ainda que algumas drogas usadas no controle das dores crônicas e de quadros depressivos alteram de certa forma o sono. Esse fato pode provocar  alterações na qualidade e arquitetura do sono, favorecendo o desenvolvimento do bruxismo.

Qual é o tratamento indicado?

Atualmente o tratamento para o bruxismo compreende uma abordagem interdisciplinar. O tratamento odontológico para o bruxismo deve ser sempre reversível, no primeiro momento com a utilização de um dispositivo intra-oral, também conhecido como placa miorelaxante.

Bruxismo

 As placas devem ter elaboração, reajustes e acompanhamento de um profissional especializado, pois podem provocar alterações oclusais irreversíveis, se não forem corretamente indicadas, utilizadas e acompanhadas.

Ainda deve-e realizar uma mudança comportamental para reduzir o bruxismo, evitando o consumo de substâncias estimulantes à noite (café, refrigerantes, álcool, chá verde, entre outras substâncias), controlar o estresse e utilizar técnicas de relaxamento.

            A indicação de uso de medicamentos/remédios só poderá ser feita quando indicada e prescrita sob a orientação de um profissional, dentista ou médico, isto, em casos específicos, agudos e graves, por um período curto de tempo, pois podem causar dependência.

            Atualmente, a utilização da toxina butolínica (BOTOX) tem apresentado resultados impressionantes para tratamento de pacientes com bruxismo e dores de cabeça.

Bruxismo

O bruxismo precisa ser observado e tratado imediatamente sob risco de causar sérios problemas à estrutura dentária e à estética bucal, devido ao desgaste provocado pelo ranger os dentes, podendo levar a perda de dentes. Cuide de sua saúde.

Você apresenta um desses sintomas? Marque uma consulta agora com Dr. Marcos Blatt

Precisa de ajuda? Fale conosco
Siga-nos no Instagram